Eu até podia não vir aqui escrever sobre isto para não tornar este blog num antro de revolta e tristeza, mas a verdade é que é o assunto do dia e há coisas sobre as quais é preciso falar. 

Aconteceu há 15 anos em Nova Iorque, aconteceu há 12 em Madrid e há 5 meses em Paris. Aconteceu há uma semana em Ankara, há 10 meses no Kuwait e há 5 meses no Beirute. É preciso que tenhamos consciência que nem todos estes ataques são provocados por seguidores do Estado Islâmico, assim como é preciso que tenhamos consciência que nem a Europa, nem os EUA estão isentos de culpa nisto. Sinceramente não tenho conhecimentos suficientes para falar sobre este assunto, mas de uma coisa estou certa esta guerra entre povos não começou hoje, nem há uns meses atrás.

E isto acontece todos os dias em muitos pontos do Mundo. Todos os dias morrem pessoas fruto de ataques terroristas. Todos os dias há atrocidades por esses países fora. E quem me dera poder dizer que está nas nossas mãos mudar isso. Quem me dera poder dizer que cada um pode fazer a sua parte. Sinceramente, e com muita tristeza, acho que não. Assim como acho que estas guerras não vão ter fim. Não há forma de colocar um ponto final neste ciclo vicioso, a não ser tentar colocar a Terra na rota de colisão de um mega-meteorito qualquer. É triste pensar que não há solução, mas nestes dias não consigo ter esperança. E quem me dera poder culpar a religião ou as crenças de cada um. Quem me dera poder dizer que é por causa do Corão que isto acontece. Quem me dera poder dizer que é a religião deles que está errada. Mas não é… Simplesmente há “valores” (errados) que são incutidos nas pessoas, assim como na nossa sociedade é incutido que não se deve arrotar ou dar “puns” em público. Não é o Corão que transmite esses valores e desculpem, mas também não foi Alá que um dia disse que se podia morrer pela crença ou que se podia matar por outros terem valores diferentes dos nossos.

Sinceramente, não sei o que os rege, nem o que os leva a fazer estas atrocidades (provavelmente ações dos EUA ou da Europa, provavelmente o Corão, provavelmente terem ficado ofendidos com um cartoon, provavelmente o dinheiro…), mas quando se acorda com notícias destas há sempre algo que muda dentro de nós. Há sempre um medo que se torna ainda maior, uma esperança que se torna ainda menor, uma desconfiança que cresce, um pânico que começa a aparecer. E eles têm esse poder, de mudar sempre um bocadinho a mente e a forma de estar de toda a gente. E sabem que o têm, e gostam. E enquanto não se perceber que não é com bombas, explosivos e armas que se vai alcançar a paz, então essa nunca vai existir. E vão haver sempre atrocidades por esse Mundo fora. E vai haver sempre algo que vai fazer mudar a nossa forma de estar e de viver. E vai haver sempre retaliações atrás de retaliações. Não sei o que se pode fazer para acabar com isto, nem critico quem governa por agir da forma que age, mas, nestes dias, eu fico diferente perante o Mundo e percebo que não passo de uma formiga no meio de tantas outras.

O Mundo mudou em 2001 em Nova Iorque, em 2004 em Madrid, em 2015 em Paris, em 2016 em Bruxelas. O Mundo muda todos os dias na Síria, no Iraque e no Afeganistão. E vai continuar a mudar…

#prayforhumanity

hqdefault.jpg

Anúncios